26 de abril de 2015

O Apocalipse de Fantasia: O “Spohrverso”

Olá filhos do Deus todo poderoso, Criador dos céus e terra! Estou aqui hoje para falar da obra literária de ficção fantástica de um escritor que passou a ser um dos meus favoritos, Eduardo Spohr.

Essa é a capa que eu tenho.


Muito bem se você ainda não conhece o trabalho dele é porque: 1) Você não curte histórias de fantasia e não acompanha as novidades; 2) Você é um ignorante. Sem ressentimentos.


Eduardo "Olheiras" Sporh

Pois bem ainda dá tempo de corrigir esse erro e comprar/pegar emprestado com alguém, algum livro dele. Até a presente data desta postagem foram lançados 3 livros do dito cujo, de forma que todos os livros ocorrem no mesmo universo, por isso a brincadeira com “Spohrverso”.

Muito bem vou tentar falar um pouco sobre os livros sem spoilers.

O primeiro livro lançado tem por título A Batalha do Apocalipse e como o nome sugere, ele se passa durante a contagem regressiva para o fim dos tempos. O protagonista é um querubim honrado de nobre coração que esmurra demônios na cara ou os corta com sua espada chamada VINGADORA SAGRADA!!!! (Sério se você não se animou com esse parágrafo nem tente ler o resto).


O livro foi baseado em acontecimentos narrados na bíblia cristã, porém não é fiel ao livro sagrado, por uma série de fatores que eu não vou contar aqui. Mas se você é um cristão/católico/evangélico tradicional que se escandaliza facilmente, este livro não é pra você.

A Batalha do Apocalipse se passa ao mesmo tempo em dois momentos, no presente ou “um futuro muito próximo” (NO BRASIL) e no passado contando a saga do nosso herói renegado, expulso do céu antes mesmo da existência do inferno, sendo assim condenado a se esconder pela Terra ou Haled (maneira como os anjos se referem ao plano físico).

Essa é a capa que eu queria

As brigas descritas no livro são verdadeiros embates cinematográficos com luzes, golpes com nomes, espadas, voos, magia e tudo mais o que a mente criativa do autor permitiu. Entretanto algo que sobressaiu nesta leitura foi a construção do universo, com uma linha temporal precisa e detalhada que data desde antes da existência do nosso mundo, passando pela criação do mesmo, por rebeliões nos céus e conflitos angelicais.

Existe uma hierarquia entre os anjos, sendo os arcanjos, logo abaixo de Deus (Yahweh), os mais velhos e os generais dos céus. Os cinco arcanjos são Uziel, Miguel, Gabriel (o melhor, cof,cof), Rafael, e Lúcifer, que mais tarde se torna o demônio, capiroto, que anda pela sombra, chifrudo, rabo de seta, mochila de criança... Abaixo dos arcanjos temos os outros anjos que teoricamente são iguais, porém diferentes. Tem os serafins mestres da mente, ishins anjos elementais, querubins guerreiros honrados, hashmalins anjos da punição, malakins estudiosos do tempo e da criação, os elohins que vivem entre os humanos, e os ofanins anjos da guarda e de luz. Ao contrário dos humanos, os anjos não tem livre arbítrio, ou seja, sua índole ou comportamento estão relacionados às características de sua casta angelical, os querubins por exemplo, nunca atacam um adversário desarmado, sempre buscam a justiça e agem como verdadeiros soldados; os ofanims nunca entram em batalhas mesmo que sua vida dependa disso, suas habilidades estão relacionadas a proteção dos outros, principalmente dos humanos.

A história do livro se desenrola entre uma grande divisão no céu. Miguel, o primeiro arcanjo, devido a ausência de Yahweh em seu sono pós-criação, almeja dominar o céu para si como príncipe regente, além de desprezar os humanos como criaturas impuras e corruptíveis (olha quem fala). Quando algum grupo de anjos se revolta, são mortos, exilados para a terra e mais tarde para o inferno. Porém cansados de tanta injustiça a última grande rebelião do céu tem por general o arcanjo Gabriel e sua incrível espada FLAGELO DE FOGO!!!! Junto com hordas de outros anjos. É durante esse conflito que se passa, no futuro próximo, a história do primeiro livro.


Depois do estouro que foi A Batalha do Apocalipse, Eduardo Sporh iniciou a trilogia Filhos do Éden com o primeiro livro Herdeiros de Atlântida, que se passa nos dias atuais, um pouco antes do primeiro livro e paralelamente aos acontecimentos descritos no mesmo. A protagonista é uma jovem aluna de Graduação com alguns problemas de saúde e uma dupla de anjos muito diferentes que vão aprontar altas confusões em busca de uma ishin (anjo elemental) perdida na Terra (voz do narrador da Sessão da Tarde).

Diferente do primeiro livro, toda a trilogia (pelo menos os dois livros já lançados) tem como palco os acontecimentos na Terra e pancadarias que parecem uma briga de bar. Os personagens do Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida são muitas vezes mais humanos do que anjos, e eles mesmos entram em conflito por agirem assim.

Não importa se você começar a ler o Batalha do Apocalipse ou a trilogia Filhos do Éden, pois a história de um não influencia muito na do outro. Se você ler cronologicamente pelo lançamento, vai apenas conseguir identificar uma ou outra figura que tinha no primeiro livro, mas isso não é importante.


O terceiro livro lançado e segundo livro da trologia é Filhos do Éden: Anjos da Morte, e é um dos meus livros preferidos de todos os tempos. Pessoal sério, esse livro é muito difícil de falar pouco. Vou apenas me ater a dizer que ele se passa durante as Grandes Guerras Mundiais e que o protagonista é um querubim apresentado no livro anterior como um completo babaca, desonrado e patife. Porém em Anjos Da Morte conhecemos o mesmo anjo de um jeito diferente, honrado amigável, diria até inocente, que recebe uma missão, lutar nas Guerras Mundiais.

Esse livro conta duas histórias ao mesmo tempo, a vida do arcanjo em seu processo de corrupção e os fatos seguintes ao fim do Herdeiros de Atlântida. E ainda introduz mais uma trama misteriosa que se concluirá no terceiro e último livro, onde TODA a história do Spohrverso se concluirá, sem pontas soltas ou perguntas não respondidas, Filhos do Éden: Paraíso Perdido.

Você pode conferir o desenvolvimento e a data de lançamento no blog do autor, ou nas mídias sócias:  http://filosofianerd.blogspot.com.br/

E ainda ouvir o próprio Eduardo Spohr falando sobre sua obra nos podcasts do site Jovem Nerd:
http://jovemnerd.com.br/nerdcast/nerdcast-80-a-batalha-do-apocalipse/
http://jovemnerd.com.br/nerdcast/nerdcast-276-filhos-do-eden-e-o-spohrverso/
http://jovemnerd.com.br/nerdcast/nerdcast-362-as-guerras-dos-anjos-da-morte/


Todos os livros são surpreendentes e geniais, com ambientações fantásticas, diálogos impecáveis, e uma junção história-fantasia próxima da perfeição. Compre logo, antes que o sétimo dia chegue ao fim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sua opinião, crítica, sugestão ou whatever!
Nós do Peixe com Sales agradecemos!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...