7 de setembro de 2015

Foz do Iguaçu - 6 km da Argentina, 20 km do Paraguai

Foz do Iguaçu é um lugar inusitado para se realizar um congresso. Digo isto pois, em um primeiro momento, olhando apenas a cidade, Foz seria um dos lugares mais desinteressantes para se ir para fazer altos passeios turísticos. Afinal, além das Cataratas do Iguaçu, ninguém imagina o que mais o que esta pequena cidade do Paraná pode oferecer.


Convido você a conhecer este lugar fantástico para ir!


Fui a Foz com o objetivo de participar de um congresso científico internacional (SBBq 2015), onde apresentaria o trabalho que desenvolvi por 2 anos e 8 meses. Desta forma, estava muito animada para ter essa experiência, afinal, tudo que agrega conhecimento e me obriga a treinar meu inglês é pra lá de bem vindo!!

Eu bonitona com meu lindo pôster!!

Chegando em Foz, só conseguia pensar em uma coisa: "Caramba, quanta plantação de 'eu não sei o que que eles plantam aqui'!" No avião avistei um rio gigante, que mais tarde percebi ser o grande Iguaçu (frase redundante, já que Iguaçu, em Tupi-Guarani significa "Rio Grande"). Mas só fui conhecer esta maravilha no fim da viagem.

Eu estava morta de cansaço com aquela viagem no avião, que apesar de muito divertida, para pessoas altas é uma das piores coisas a se fazer por 2h seguidas. Ficar sentado em um lugar que mal dá pra estivar as pernas sem encontrar as pernas do coleguinha da frente é terrível.

A noite, finalmente fomos na Argentina. Todos vão a Foz do Iguaçu para ter a maravilhosa oportunidade de viajar a outros países e se sentir um pouco mais internacional. Eu me senti a diva indo para a Argentina: apertada no banco de trás de um carro, apertadinha com meus quatro fiéis companheiros de viagem, finalmente pude passar pela querida ponte (que não é a da Amizade) que me fez cruzar os dois países.

Lá, visitamos o paraíso dos compradores compulsivos: Duty Free. Seria muito mais atraente se o dólar não estivesse valendo R$ 3,70. Não foi desta vez que comprei meu tão sonhado Carolina Herrera. Mas, a verdadeira boa do Duty Free de Puerto Iguazu não é comprar nada, mas sim provar as maravilhosas Empanadas do Chivas, um pequeno bar no centro do shopping, que tem um ótimo tempero e o impressionante preço de 15 pesos argentinos, ou se você preferir, R$3,60. Foi o lanche mais barato que já comi neste último ano no Brasil.

Fotos desajeitadas: a gente vê por aqui.

Mas se você realmente quer comer uma boa comida e provar do bom tempero argentino, aconselho você a dar um pulo no El Quincho, que é quase tão brasileiro quanto o seu hotel, mas que tem o bom tempero e a boa música argentina para embalar seu jantar com a galera.


A outra boa para os muambeiros de plantão é o famoso Paraguai. Consigo descrever o Paraguai (pelo menos a pequena parte que conheci) da seguinte forma: destrua uma cidade, faça com que haja um repovoamento da área, onde todos estão desesperados para te vender tudo que existe nesta vida por 10 reais, e imagine que todos que querem presentes baratos para o Natal foram para lá. Com isso, junte a trilha sonora de "Quer meia?", "Carregador portátil para celular", e a melhor trilha do Sertanejo Universitário Brasileiro. Pronto. Preciso explicar que eu não quero voltar nunca mais naquele lugar?

"Madureira, eu te amo! Nunca mais reclamarei de você numa véspera de feriado!!"
O congresso ainda me deu um presente: uma rápida viagem à Coréia, onde tive a oportunidade de conversar com coreanos de verdade (e não durante os dramas que vejo pelo computador, reclamando que eles não dão um beijo sequer durante 15 capítulos seguidos). Mas, além deste prazer inenarrável, pude fazer o Gabriel me acompanhar na grande vergonha alheia que foi: vestir o Hanbok, as chamadas "roupas tradicionais coreanas", utilizadas em momentos bem especiais na Coréia. Pra ninguém achar que estou mentindo, aí está a nossa memorável foto de Gabriel e Roberta, os Monarcas Coreanos!

Obrigada amor!! *--*

Mas, vamos ao que realmente interessa: nosso único dia de folga para visitar todos os pontos turísticos que dessem no mesmo dia. O itinerário foi o seguinte: Museu de Cera Dreamland; Parque das Aves; Cataratas do Iguaçu - Rota Brasileira; e pra finalizar: compras de alfajor na Feirinha Argentina.

O Museu de Cera foi muito divertido. Dentre as milhares de fotos memoráveis, destaco as seguintes:

Nem preciso falar que a minha preferida é a do Darth Vader Disco.
O Parque das Aves é uma experiência que eu aconselho a todos. Mas companhia é tudo, então uma das melhores fotos foi esta da gente entrando no Parque.


E o que melhor define a vibe do Parque das Aves é este vídeo:


Finalizando nosso tour turístico por Foz, fomos para as incríveis Cataratas, um lugar que eu não cansava de olhar, de ver, de sentir as gotas do Rio Iguaçu me molhando e de a todo o momento pensar: "Se alguém deixar o celular cair, lá se foram todas as nossas fotos de todo um dia de passeio..."


As Cataratas do Iguaçu são de longe o lugar mais lindo que já fui. Acho que dificilmente verei algo natural que seja tão belo. Finalmente matei minha saudade de ver um arco-íris (sem o Gabriel gritar comigo enquanto eu estava enxergando-o) e de me sentir a pessoa mais abençoada do universo por estar naquele lugar.

Molhados? Sim! Felizes? Com certeza!!

Acho que o único aviso que posso dar a você é: cuidado com os Quatis. Eles tem o estilo de roubo bem parecido com os trombadinhas do Rio de Janeiro. É piscar e eles levaram o biscoito da menininha lá nas Cataratas. Deu mó peninha dela...


O último ponto turístico que visitamos foi o Marco das Três Fronteiras. Este foi o único onde todos ficaram decepcionados com o que viram. O Marco consiste em uma vista linda, onde podemos ver o encontro do Rio Paraná com o Rio Iguaçu e as três fronteiras dos países: tanto da Argentina quanto do Paraguai. Um lugar infelizmente mal cuidado e com nenhum atrativo a mais, sem haver a oportunidade de tirar uma foto legal dos Marcos nem nenhuma outra opção de lazer na área. Uma pena, já que o local é de extrema importância e de uma beleza incrível.


Por fim, depois de uma semana mágica com amigos que levarei para toda a vida e diversão para todos os lados, compreendo perfeitamente a tal "depressão pós-viagem" que o Azaghal tanto fala nos podcasts de viagens. A vontade de ficar lá para sempre é enorme, mas a vida sempre segue em frente.


2 comentários:

  1. Foi uma viagem incrível em um lugar incrível!!!!
    Temos que repetir essa experiência!!!

    Ps: VC não falou da casa de containers, que na verdade é um hotel! :p

    ResponderExcluir
  2. Foi uma viagem incrível em um lugar incrível!!!!
    Temos que repetir essa experiência!!!

    Ps: VC não falou da casa de containers, que na verdade é um hotel! :p

    ResponderExcluir

Comente sua opinião, crítica, sugestão ou whatever!
Nós do Peixe com Sales agradecemos!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...