29 de março de 2016

BatmanVSuperman e a predisposição à Amor ou Ódio

Sábado, 21h. Shopping Via Parque. Começa a batalha enciumada entre o óculos 3D e meu óculos de grau, onde ambos querem o mesmo lugar mas somente me servirão se trabalharem juntos. Poltronas reclináveis automáticas, passo tempo demais transformando a cadeira em cama e vice-versa, maturidade de menos.

O telão acende. A ansiedade começa. Mas então seguem-se dois clipes propaganda de empresas de propaganda (metapropaganda), a animaçãozinha de praxe para o "desligue o celular" e "não fume", trailer de "Capitão América: Guerra Civil", trailer de "Esquadrão Suicida", trailer de "Invasão à Londres" e por último, uma propaganda da Jeep. Pra então... BOOM! Começa o filme.

 


BatmanVSuperman: o MELHOR

Se inspirado no Cavaleiro das Trevas, o PeixeComSales expôs o PIOR de BatmanVSuperman, é sob a tutela do Bastião da Verdade, Justiça e do “Jeitinho americano" que o PeixeComSales vai trazer o MELHOR de BatmanVSuperman.

BatmanVSuperman: o PIOR

Tal qual o Cavaleiro das Trevas, devo ser impiedoso para com os pecados do devido meliante e purificar sua consciência pesada com sequências desalmadas de soco atrás de soco atrás de soco. Bem vindos, senhoras e senhores, à crítica/desabafo do que de pior aconteceu em “BatmanVSuperman: a Origem da Justiça.

23 de março de 2016

Tamanho não importa!!

Histórias de menininha para gente grande

Recentemente ganhei do meu pai o box de livros tamanho não importa, escrito pela Meg Cabot. Nele temos os livros que compõem a série Mistérios de Heather Wells.

Série Mistérios de Heather Wells


Entrevista com Jon Bernthal, o mais novo Justiceiro e o último de que vamos precisar.

Fala, galera

Pegando carona no HypeTrain da segunda temporada de Daredevil da Netflix, o PeixeComSales vai lançar uma seleção de artigos sobre essa obra-prima da nova programação da TV.  Vamos começar agora com um mergulho na mente de Jon Bernthal aka. O Novo Justiceiro.


4 de março de 2016

Daniel Craig - o 007 com sentimentos

Em 2015 foi lançado o último capítulo de Daniel Craig como 007. "007 Contra Spectre" é um filme que visa terminar a história que começou a ser contada em Cassino Royale, mas que só eu não tinha percebido que eram filmes relacionados.


Sobre filmes de menininha (e como tenho sentido falta deles no cinema atual)



Nos anos 2000, eu vivi a era de ouro dos filmes de menininha. Tendo como representantes as principais estrelas da TV, algumas da Disney, outras simplesmente surgindo por aí, posso dizer que tive uma adolescência feliz aproveitando o que há de melhor nas comédias românticas. 

Sabrina, a bruxinha mais viajada do mundo.

Desde o final da década de 1990, com o advento dos maravilhosos filmes estrelados por Alicia Silverstone (As Patricinhas de Beverly Hills) e Melissa Joan Hart (a inesquecível bruxinha Sabrina e suas aventuras por Roma, Austrália e por aí vai...), eu fui apresentada aos filmes de menininha, onde o objetivo principal era se apaixonar, ser feliz, ser a rainha do baile, viajar com as amigas e passar de ano no ensino médio.


O Fabuloso Destino de Amelie Poulain: o filme que eu vi sem ver

Em algum momento nos últimos 4 anos, assisti Amélie Poulain e suas desventuras. Ao menos pensei ter assistido. No último domingo, de bobeira após comemorar o aniversário da minha mãe, estava na hora de relaxar e ver uma boa comédia romântica. E então Amélie Poulain volta a minha vida, como uma das belas indicações de comédias românticas que o Netflix me faz.

Para sempre Alice

Eu tenho um certo problema com doenças em geral. Quem não tem? Eu morro de medo de chegar ao fim da vida e não ter a capacidade de continuar fazendo tudo que eu posso fazer tranquilamente hoje em dia. Por isso tento, na medida do possível, tentar ajudar o meu corpo a me ajudar no futuro.

Mas quando a doença chega, não temos muito como fugir. Principalmente quando ela é fruto de um habito que temos em nosso dia a dia. Pode ser beber demais, comer demais, não se exercitar, se expor a algum fator ambiental que possa te trazer danos futuramente. Ou apenas um gene em seu DNA.

O último ponto é o que acomete nossa personagem em "Para sempre Alice". Uma linguísta renomada, professora da Universidade Columbia, chefe do departamento de pesquisa na área em que atua. Quem imaginaria que esta mesma mulher, tão bem sucedida poderia desenvolver Mal de Alzhaimer tão brevemente, aos 50 anos?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...