4 de março de 2016

O Fabuloso Destino de Amelie Poulain: o filme que eu vi sem ver

Em algum momento nos últimos 4 anos, assisti Amélie Poulain e suas desventuras. Ao menos pensei ter assistido. No último domingo, de bobeira após comemorar o aniversário da minha mãe, estava na hora de relaxar e ver uma boa comédia romântica. E então Amélie Poulain volta a minha vida, como uma das belas indicações de comédias românticas que o Netflix me faz.


Ao iniciar o filme, havia esquecido totalmente a cena fatídica do nascimento de Amélie Poulain. Sendo muito sincera, toda vez que vejo esse tipo de cena, lembro que isso pode acontecer comigo e nossa, digamos que essa não foi a primeira coisa que eu lembrava sobre Amélie. Na realidade, devo ter trancado na caixinha "NUNCA MAIS MEXER AQUI!" presente no meu cérebro. Agora já foi, não tem mais como tirar da cabeça.


Ao conhecer a jovem Amélie e sua simplicidade, percebo que não lembrava que ela gostava de quebrar a crosta crocante do crème brûlée com a colher. Não lembrava de seus pensamentos sobre quantas pessoas faziam amor naqueles segundos. Não lembrava de sua enorme solidão disfarçada de falta de objetivo na vida. Caramba, Roberta! Você sempre lembra dos principais pontos sobre uma mocinha de filmes românticos. Como é possível não lembrar de Amélie???

Pensou em Amélie, pensou nesta imagem...

É, eu não lembrava. A cada segundo, percebi que se vi esse filme, eu nunca enxerguei sua real beleza. Eu nunca enxerguei Amélie. Como cada quadro que focava seus grandes olhos sonhadores, marca registrada do filme, mostrava a imensa vontade de conhecer o mundo de uma forma diferente.


Com o caminhar da história, conhecemos a personagem altruísta, que ajuda os outros sem querer ser vista ou reconhecida por tal. Tá aí um ponto extremamente raro nos últimos tempos. Já parou pra pensar no último ato bondoso que fez a alguém e que não contou a ninguém? Eu não consigo lembrar do meu último. Quem não gosta de ser reconhecido por ser bom e ter feito algo altruísta? Aparentemente Amélie é um tipo de pessoa que não liga pra isso. Eu, infelizmente, ligo.


Amélie repara em todos, conseguindo analisar a necessidade de cada um para atingir a felicidade. Seja com uma carta falsa de um amor antigo, com sequestro de um gnomo de jardim, com interesse amoroso convertido ou com a busca pelo paradeiro do defunto careca (?), suas prioridades nunca são para si. Até quando Amélie faz algo errado, é para um bem maior, tentando punir alguém que maltrata outro.


A construção de todo o universo ao redor da protagonista é tão peculiar que até os personagens que pensei não me importar tiveram cenas incríveis, mesmo sendo extremamente simples. Assistir a evolução que a interferência de Amélie causou em suas vidas fazia com que minha empatia crescesse.

"Eu consegui!!"

E, os ver a felicidade de todos, Amélie começou a querer coisas também. Começou a querer ser amada, a ser correspondida, a dividir suas experiências e seus pensamentos com o cara que colava fotos 3x4 destruídas.


Ao final do filme, após uma grande fuga no estilo gato e rato, onde até o clichê "ele não me ama, ele não me quer" esteve presente, percebi que o casal principal mal havia trocado 3 frases ao vivo e a cores durante todo o filme. E mesmo assim, estava totalmente apaixonada pela ideia dos dois juntos. Foi quase a mesma sensação que "A Casa do Lago", com Keanu Reaves e Sandra Bullock, me trouxe.


Mas Roberta, até agora você falou, falou e nada disse sobre o filme...

Vai que os gnomos te contam mais alguma coisa...

Acho que você deve assistir o filme e ter suas próprias inferências sobre o filme. Rever O Fabuloso Destino de Amélie Poulan foi uma grande experiência. Despretensioso, o filme agrega muito ao nos deixar ser os olhos e ouvidos de Amélie, tanto que ela faz exatamente o que gostaríamos de fazer se tais situações ocorressem ao nosso redor.


E no fim, eu queria ser como ela. Uma pessoa que aprendeu com os erros dos outros, tentou ser destemida e conseguiu se encontrar nesse mundão de meu Deus. Afinal, quem não quer isso?

Deixo vocês com a minha imagem preferida do filme, onde Amélie se encontra.


Bye bye!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sua opinião, crítica, sugestão ou whatever!
Nós do Peixe com Sales agradecemos!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...