4 de março de 2016

Para sempre Alice

Eu tenho um certo problema com doenças em geral. Quem não tem? Eu morro de medo de chegar ao fim da vida e não ter a capacidade de continuar fazendo tudo que eu posso fazer tranquilamente hoje em dia. Por isso tento, na medida do possível, tentar ajudar o meu corpo a me ajudar no futuro.

Mas quando a doença chega, não temos muito como fugir. Principalmente quando ela é fruto de um habito que temos em nosso dia a dia. Pode ser beber demais, comer demais, não se exercitar, se expor a algum fator ambiental que possa te trazer danos futuramente. Ou apenas um gene em seu DNA.

O último ponto é o que acomete nossa personagem em "Para sempre Alice". Uma linguísta renomada, professora da Universidade Columbia, chefe do departamento de pesquisa na área em que atua. Quem imaginaria que esta mesma mulher, tão bem sucedida poderia desenvolver Mal de Alzhaimer tão brevemente, aos 50 anos?




A população em geral sempre pensa que o Mal de Alzhaimer acomete apenas pessoas com idade mais avançada, a partir de seus 70, 80 anos. E esta estatística é real segundo a Alzheimer's Association, organização que fez o seguinte levantamento em meados de 2014:

Porcentagem de pacientes acometidos pelo Alzhaimer por faixa etária.
Adaptado de 2014 Alzheimer's Disease - Facts and Figures

A importância de se abordar a doença precoce é exatamente alertar que ela ocorre. Este é um dos principais trunfos de Para sempre Alice. O filme não nos trará um final feliz, pois o Alzheimer ainda não tem cura. Ele nos apresenta a dura realidade de uma mulher no auge de seus 50 anos, que tem uma vida pela frente, netos que quer criar, projetos para seguir, mas que não terá mais esta possibilidade. É muito difícil assistir este filme e não se imaginar na pele de Alice. Ninguém quer estar lá.


Alice tem um caso ainda mais peculiar: além de precoce, o Mal de Alzheimer que possui é uma herança genética do pai, e acabou transmitindo isso geneticamente para um de seus filhos também. Mais um ponto da doença que não é muito discutido.


Conseguimos aprender muito com este filme. Não é fácil para os familiares conseguirem se acostumar com a ideia de que vão perder a pessoa que tanto amam. Não é fácil conviver com as possíveis "loucuras" que a doença trás. Um exemplo simples foi como eu fiquei desesperada dentro de casa porque havia perdido as minhas chaves e não sabia onde tinha colocado. Eu consegui refazer o caminho lógico até encontrá-las. Alice não conseguiria mais fazer isso dentro de poucos meses.


E quem imagina apenas que "é difícil" para o paciente com a doença, não faz ideia do que é estar em sua mente. Para mim, um dos momentos mais assustadores do filme foi quando Alice faz um vídeo para si mesma, onde ela dita o passo a passo para morrer em paz quando não se lembrar mais de nada. Mais na frente, quando ela está muito mais deteriorada, vemos uma Alice tentando seguir seu plano e nem isso ela consegue. É muito desesperador.


E Julianne Moore nos brinda com sua maravilhosa atuação. Vencedora do Oscar de Melhor Atriz por interpretar Alice, ela brilha do começo, quando se mostra uma mulher forte e segura, até no final, quando a enxergamos ligeiramente débil e senil. É impressionante as nuances de sua performance. Este é o primeiro trabalho que assisto com ela e que realmente gosto.


Outra atriz do filme que se destaca por ser a "ovelha negra" que compreende sua mãe melhor do que ninguém é Kristen Stewart. Depois que a febre Crepúsculo passou, percebi como ela é limitada como atriz. Porém, seu talento pode ser muito bem explorado nas mãos de um bom diretor. Kristen consegue demonstrar seus sentimentos mesmo não fazendo com que eles estejam transparentes em seu rosto. Isso combina com sua personagem, combina com o espírito de Lydia. No fim ela acaba sendo o porto seguro de toda a família.


Para sempre Alice é um filme para a vida. Para assistir e repensar como você está se cuidando, cuidando de quem você ama. Repensar em como você está vivendo. E viver o mais plenamente que puder, continuar lutando e superando os dias ruins e curtindo cada segundo dos dias bons.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sua opinião, crítica, sugestão ou whatever!
Nós do Peixe com Sales agradecemos!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...